Você não precisa se sentir confiante para ser confiante

Costumo assistir, pela internet, a algumas palestras que a conferencista cristã Joyce Meyers faz, em vários locais dos Estados Unidos. O site é Joyce Meyers Ministries. Algumas dessas palestras estão traduzidas para o português no site brasileiro Ministérios Joyce Meyers.  Como não encontrei a palestra referente ao título deste post no site em português e achei interessante para todos nós, especialmente em alguma época em que nos sentimos inseguros ou desencorajados, decidi fazer a tradução e postar aqui.

Esse vídeo estava no Youtube mas foi retirado. Portanto, não há como incorporá-los neste post, como tencionava. Segue a tradução, abaixo:
—————————–

(Joyce Meyer):

Quero falar, nesta tarde, sobre a diferença entre o que você é em Cristo e o que você sente, em suas emoções.  A diferença entre o que a Bíblia diz sobre você, e as coisas que o inimigo coloca na sua cabeça, às vezes.  Quantos de vocês sabem que, só porque você sente alguma coisa não significa que aquilo é daquele jeito?  E quantos de vocês sabem que só porque você acha alguma coisa, isso não significa que aquilo corresponde à realidade? Bem, então, se nós sabemos isso, por que insistimos em viver de acordo com o que sentimos ou achamos? Boa pergunta…  Porque nós “sabemos”, mas há níveis de “saber”.  Precisamos realmente saber. Quero dizer, precisamos saber … que sabemos … que sabemos … que sabemos.

Você não pode correr o risco de deixar os seus sentimentos negativos terem a palavra final em sua vida. Mas do que qualquer outra coisa, sentimentos afastam as pessoas da vontade de Deus.  Mais do que qualquer coisa, as pessoas querem te dizer como elas se sentem. E quem dizer o que elas acham. Você é um espírito, você tem uma alma, e vive em um corpo. A Bíblia fala da mente do espírito e a mente da carne (obs.: “carne” na Bíblia é a natureza humana caída, contaminada pelo pecado). Seu espírito pode estar tentando te dizer uma coisa e, ao mesmo tempo, sua carne pode estar tentando se opor a isso e tentando te dizer algo totalmente diferente. É por isso que a Bíblia diz em Hebreus 4, que precisamos aprender a dividir a alma e o espírito. Se você não aprender isso, então você nunca andará de uma maneira vitoriosa.

Só porque eu sinto algo (medo, insegurança etc.), isso não faz com que aquilo seja verdade, e nós temos que aprender a viver com mais profundidade.

Se você realmente tenciona ter uma vida mais profunda com Deus, então isso significa que você tem que estar comprometido, hoje mesmo, a não mais ser conduzido pelo que você sente ou que você acha sobre si mesmo ou sobre o que os outros acham de você.

Não posso impedir o inimigo de colocar pensamentos dentro de sua cabeça, nem você. A boa notícia é: você não precisa manter esses pensamentos na sua cabeça nem precisa continuamente meditar sobre eles e cultivá-los.

Não há nada que eu possa fazer, nem há alguma mensagem que eu possa ensinar, que possa levar você ao ponto de nunca ter sentimentos estranhos. Não posso pregar uma mensagem que te mantenha sempre longe daquele sentimento de querer desistir ou, de tempos em tempos, sentir que ninguém se importa com você. Sentimento de que a vida não é justa, sentimento de que Deus não te ama, sentimentos de que suas orações não estão sendo respondidas, sentimentos de que Deus não está com você… Não posso pregar uma mensagem que possa garantir que você não vai sentir coisas erradas e que você não vai pensar coisas erradas. Mas posso pregar uma mensagem dizendo o que fazer sobre isso. E essa mensagem é: viva com mais profundidade.

Essa tarde, resolvi intitular essa mensagem de “Você não precisa se sentir confiante para ser confiante”. Você simplesmente diz: eu sou confiante. Você não diz “eu me sinto confiante”, ou “eu não me sinto confiante”. Mas apenas diz “eu sou confiante”. Se você começar a dizer isso umas cem vezes por dia, ao invés de “tenho medo” … “não sei se consigo ouvir de Deus” … “sou tímida” … “não me sinto abençoada” …  “não me acho bom”…

Falamos demais sobre como nos sentimos ou como pensamos, mas não o suficiente sobre… a verdade!  Você pode ter alguns fatos em sua vida, mas a verdade prevalece sobre os fatos.  O fato pode ser que era casado(a) com alguém que te largou por causa de outra pessoa. Mas a verdade é: Deus tem um bom plano para você. E a verdade é: você não precisa tomar o peso disso sobre si.

A verdade é: você pode superar isso, e pode continuar e, sim, se há alguma coisa sobre a qual você possa aprender a partir disso, você pode aprender, mas o inimigo sempre vai te dizer que você é um caso perdido, que não há sentido em seguir adiante, que ninguém liga mesmo.

Você tem que saber a diferença entre fatos e a verdade.

Há algumas coisas que quero sugerir quando você estiver lidando com pessoas. Primeiro de tudo, olhe as pessoas nos olhos quando conversar com elas. Não estou falando de encarar fixamente, mas de olhar as pessoas nos olhos. Fique ereto. Não ande pela vida toda corcundo ou cabisbaixo. Aja como se sabe quem você é em Cristo. Sabe, se você fosse à Inglaterra, onde a Rainha estivesse, você não a veria toda abatida. Não, ela se senta ereta em sua carruagem.

Alguém nos convidou hoje mesmo, para ir à Inglaterra, é um dos juízes de partidas de tênis em Wimbledon. Não sei nada de tênis. Mas essa pessoa disse: posso conseguir de vocês sentarem em um camarote real. Eu respondi: tenho alguns parentes que adorariam, mas eu não saberia a diferença de um canto da quadra para o outro e acabaria desperdiçando a oportunidade.

Realeza age como realeza. E acontece que você é realeza, saiba você ou não. Filho ou filha real do Rei dos reis. Você precisa saber Quem você é em Cristo e você precisa agir condizentemente. Não estou falando sobre ter uma atitude do tipo “sou melhor do que os outros”, mas você precisa saber quem você é, em Cristo.

Acho que a afirmação “eu não acho que eu posso” vem de um problema mais profundo, que é “eu não acho que eu sou”. Quando dizemos “não acho que eu consigo”, o problema real é: “eu não acho que eu sou”. Nós precisamos saber quem nós somos em Cristo.

Se você tem me acompanhado há algum tempo, deve ter ouvido as minhas mensagens sobre a diferença entre o “quem” e o “fazer”, e outras coisas, mas hoje estou dizendo que você não é os seus sentimentos. Seus sentimentos podem carregá-lo para vários tipos de diferentes caminhos. Você pode se sentir de mil jeitos diferentes em 30 diferentes dias, sobre a mesma coisa.

Quando você encontra pessoas, precisa manter a sua cabeça erguida, precisa falar claramente, não sussurrar. E sorrir. Isso faz a outra pessoa se sentir confiante, se você sorri para elas. E você pode fazer tudo isso enquanto você está tremendo, suando, tendo uma boca seca, tremendo.

E sabe de uma coisa? Não sei o que você pensa ou não pensa sobre mim, sobre como eu sempre me sinto quando estou aqui em cima, mas quero compartilhar um segredo, que eu nem sempre me sinto “ungida” (para fazer palestras, sermões). E para ser honesta com você, isso não acontece com frequência, mas de vez em quando eu sinto que a minha mensagem não está tão legal. Mas você não sabe. Você não saberia, porque eu decidi, há muito tempo, que eu não posso basear a minha vida no que eu sinto ou não sinto, ou no que eu acho ou deixo de achar. Ou eu subo aqui em cima e creio que Deus está comigo.

Porque se o inimigo acha que pode me controlar com isso – então eu estaria destruída. Sabe, uma vez Deus falou comigo, e eu estava passando por tudo isso. Ser uma mulher no ministério cristão pelos últimos 30 anos – há muito mais aceitação de mulheres no ministério do que quando eu comecei, e eu já passei pela experiência de ir a uma igreja e as pessoas não saberem que eu era a palestrante convidada, e quando eu subi para falar e eles viram que era uma mulher, muitos se levantaram e foram embora. E você passa por muitas experiências diferentes.

E se você fica insegura cada vez que alguém olha para o relógio e você acha que sua apresentação está ruim… É impressionante, as mentiras que o inimigo pode te dizer. Lembro-me de uma situação em particular em que uma mulher estava sentada na segunda fila [N.T.; em uma igreja que a Joyce havia sido convidada para falar], e eu havia começado a pregar não fazia nem 5 minutos, e ela se levantou, juntou as coisas e saiu. Durante aquele culto inteiro, o inimigo me atormentou. Porque, sabe, quando você não está confiante, o inimigo encontra uma porta aberta para te atormentar. A Bíblia diz: “o medo produz tormento” (1 João 4:18), o medo atormenta você. E eu estava tão atormentada até o final daquele culto. Desde o começo, o inimigo tomou conta do encontro. Então Deus finalmente me disse: “ou você vai confiar em mim, ou você vai ter uma vida miserável, porque toda vez que você fica insegura, em algum desses encontros (palestras), você entrega o encontro para o inimigo”. Então eu tenho que manter um alto nível de confiança.

Bem, nem sempre posso fazer alguma coisa sobre o jeito que eu me sinto, eu não sei o que é, mas, sabe, alguns dias, você simplesmente não sente as coisas do jeito que você queria sentir. Então naquele encontro inteiro, eu estava atormentada, porque aquela mulher saiu, e o inimigo ficava mentindo para mim, dizendo que a minha pregação estava ruim. Você tem que fazer isso para entender o quão horrível isso é.  Quando você é o palestrante e você fica olhando o seu próprio relógio, olhando e esperando para tudo acabar, você tem um verdadeiro problema!  Quando eu olho o meu relógio e penso: “Senhor, vou ficar feliz quando isso terminar”, então eu sei que tenho um problema.

Depois daquele encontro (em que a mulher saiu), no final da tarde daquele mesmo dia, alguém veio e me disse: “ah, tinha uma senhora que pediu para lhe mandar um recado, Joyce. Ela era a mulher que estava sentada na frente, e ela teve que sair alguns minutos depois que você começou a falar, ela queria que eu lhe dissesse que ela gosta tanto de você, mas que ele tinha que ir para o trabalho nessa tarde, e para isso ela tinha que dirigir uma grande distância, e ela disse que mesmo que ela só pudesse te ouvir por 5 minutos, valeria a pena para ela dirigir duas horas, e ela disse que sentia tanto ter que sair”. Então, veja, essa mulher estava me fazendo um grande elogio, por vir por 5 minutos, e vindo de tão longe para isso, mas o inimigo mentiu para mim e me disse que ela não gostou da minha pregação e foi embora.

Nós somos os únicos que podemos decidir se vamos ter confiança suficiente para não acreditar nas mentiras do inimigo.

Cheguei ao ponto agora em que eu não espero para ver se eu me “sinto” ungida. Algumas vezes eu tenho aquela sensação de “sabe, vou me sentir bem quando terminar”. Mas eu não julgo os meus dons por isso. Porque eu fui além de “como eu me sinto”. Tomei uma decisão, não sei, em algum momento dessa jornada, uns 10 ou 15 anos atrás, – e se você não tomou essa decisão ainda, eu quero que você a tome hoje -. que eu iria ir mais profundo e eu não iria viver conforme o que eu sentia. Meus sentimentos podem fazer o que eles querem – mas eu não vou viver pelos meus sentimentos, porque eles nem sempre dizem a verdade. Eles são caprichosos (instáveis), são uma coisa um dia e outra coisa outro dia. “Eu sinto, eu sinto, eu não sinto, estou inclinada a limpar a casa hoje, eu não estou inclinada a limpar a casa hoje.” “Estou inclinada a ir ao shopping, estou inclinada a comprar, estou inclinada a comer aquilo. etc.”

Qualquer pessoa aqui sabe que você não pode fazer aquilo que você sente inclinada a fazer e ser vitoriosa. Na realidade, venho dizendo isso por cerca de três anos, em todos os encontros, e não poderia deixar passar a oportunidade agora. Acho que é possivelmente uma das coisas mais importantes que Deus já me deu para dizer: acredito que o único jeito de você ter vitória é fazer o que é certo, mesmo quando nos seus sentimentos parece errado.

Você tem que aprender a fazer o que é certo quando não quer. Tem que aprender a continuar a continuar quando você se sente inclinado a jogar a toalha. Tem que aprender a amar as pessoas quando o que você realmente gostaria é de enforcá-las. Tem que aprender a doar algo que você adoraria guardar. Tem que aprender a permanecer em lugares que você adoraria fugir. E tem que aprender a abandonar alguns lugares que, no natural, você adoraria ficar.

A Bíblia diz: “o espírito milita contra a carne, e a carne milita contra o espírito” (Gálatas 5:16-26). Eles estão continuamente antagonizando um contra o outro. Não ocasionalmente, de vez em quando, mas continuamente. Isso não significa que você nunca tem um alívio, mas significa, sim, que você nunca sabe quando a sua carne vai aparecer e tentar assumir o controle. Então você tem que aprender a não viver conforme aqueles sentimentos. Você precisa aprender a viver conforme o que você sabe. Não o que você sente.

Eu poderia estar aqui em cima e sentir que é a pior mensagem, mas se eu ficar quieta por somente um minuto, – Deus me ensinou como fazer isso: “OK, Joyce, não quero ouvir como você se sente ou o que acha. Feche a sua boca, fique quieta, me diga o que está em seu coração”.  “OK, Senhor, a verdade é que o Senhor está comigo, eu sei que eu estudei e fiz o melhor que eu pude, acredito que tive a palavra certa, acredito que foi abençoado, acredito que ajudou pessoas”. Ok, então, você caminha em cima do que você sabe. Não sobre o que você sente.

O inimigo diz que seus filhos não vão conseguir. Senhor, o que eu sei? Eu sei que eu os criei da melhor maneira que pude, e sei que a Sua palavra diz que se eu criá-los na Sua Palavra, quando eles crescerem, eles não se desviarão dela. (Provérbios 22:6). Eu sei que o Senhor ouviu as minhas orações, e então eu creio que o Senhor tem um plano para a minha família, então é isso que eu sei. Eu sei, Deus, sei que o Senhor é fiel. Isso é o que eu sei.

Sabe de uma coisa? Eu adoraria abrir o zíper da sua alma, colocar isso tudo dentro dela, e depois fechar o zíper de novo e te mandar para casa. (risos). Você pode ir para casa agora. É isso!

Se você puder ir para casa e aprender a viver conforme o que você sabe e não as sensações que tem. Muitas pessoas seguem o povo e nunca seguem o que elas sabem ser verdade. Então elas vivem vidas sem realização, miseráveis, entediadas, vazias, sem alegria. Então perguntam: por que você está fazendo disso? E a pessoa responde: bem, eles esperam que eu faça isso.

Quem é esse “eles” que estão dirigindo a nossa vida? Nós nem sabemos quem eles são! Eles dizem que você deve fazer isso. Eles dizem isso, ou isso, ou isso. Você nem sabe quem eles são. Acho que muitas vezes.. “eles” … é o inimigo. E ele coloca um monte de coisas na nossa cabeça, sobre como devemos conduzir nossas vidas.

Acho que fiz o meu melhor ontem à noite [N .T.: na palestra anterior], para mostrar o ponto que queria mostrar, quando usei aquele barco. E se você acha que foi engraçado tentar pregar dentro daquilo, não foi. Na realidade, foi meio desconcertante para mim, porque eu precisei ter tanto cuidado ao tentar entrar e sair daquilo, e para mim, eu sentia como se aquilo estava quebrando o meu ritmo, um pouco. Mas quero que vocês se lembrem daquele barco, e simplesmente se lembrem de que precisam sair do banco se quiserem andar sobre as águas!

Jesus chamou Pedro para fora do barco. Ele não entrou no barco, deu tapinha nas costas dos onze discípulos na cabeça e ficassem lá morrendo de medo.

Não quero que me entenda mal: Deus te ama e Ele te encontrará onde você está, e eu acho que há um período da vida da gente que Deus vai entrar no barco com a gente, nos paparicar, nos confortar, nos mimar, nos consolar…  Mas vai chegar um momento, mais cedo ou mais tarde, em sua vida, em que isso vai ter que mudar. Porque eu posso dizer: o que bebês fazem, que é bonitinho, não é bonitinho quando eles têm 40 anos.

Nós achávamos que era engraçadinho, a primeira vez que trocamos a fralda do nosso filho e ele urinou na gente. Há um monte de coisas que os bebês fazem, que nós achamos que são tão bonitinhas! Mas não são bonitinhas quando eles têm 40 anos!

Há um monte de coisas que estão OK para nós, enquanto somos cristãos bebês, e eu acho que de uma certa maneira Deus até acha engraçado, e ri… Mas mais cedo ou mais tarde, Deus vai entrar no meio da coisa e vai dizer: é hora de crescer! É hora de crescer!

E eu imagino que Deus já começou a dizer isso a muitos de vocês. É hora de parar de viver de acordo com como você se sente. “Eu sou tímido”. “Não sou agressivo”. “Não sou corajoso”…  Sim, você é! Isso é uma vida ruim! Não temos todos as mesmas personalidades, mas temos o Espírito de Deus morando no nosso interior! E o Espírito de Deus não é covarde, medroso, tímido, fraco… passivo…  Você pode ter uma expressão diferente dele, você pode não ser tão barulhento como eu, você pode não gesticular com os braços, ou se comportar com tanta energia assim… mas você pode fazer tudo o que você precisar fazer, porque você não é tímido, ou fraco, ou medroso… ou isso, ou aquilo, ou aquilo outro… você é um filho de Deus.  Você pode fazer tudo o que você precisa fazer.

Creio que Deus está chamando muita gente para fora do barco esses dias. Creio que Ele está chamando muita gente para convidá-lo a mudar alguma coisa na própria vida. Uma pessoa confiante não tem medo de mudar. Na verdade, acho que uma pessoa confiante quer que Deus sacuda as coisas um pouco na vida dela, de tempos em tempos, porque eu fico meio cansada das coisas como sempre foram. Todas as mudanças nas minhas conferências têm sido boas para mim. Eu até lutei um pouco, no início. Tipo, “não quero tal coisa assim”. Não sei se quero toda aquela música escandalosa. Vamos continuar cantando os hinos. E sabe, eles são lindos! São lindos! Mas quer saber uma coisa que fazemos, às vezes? Continuamos a ministrar para as pessoas que já foram ministradas pelos últimos 30 anos, e eles já decidiram que eles vão tão fundo na coisa quanto podem, e estamos deixando a geração mais jovem sair pelas laterais e não serem salvas porque nós não queremos mostrar nada com que eles consigam se identificar!

Bom, então as pessoas religiosas te julgam, “sabe, a Joyce fez isso, fez aquilo”, “você acredita que ela está pregando usando calça jeans?”.  “Você viu o jeito que … etc.”.  Você não sabe por quantos anos eu disse “eu nunca vou pregar usando jeans”. Quero dizer, eu ri do Dave [N.T.: marido da Joyce Meyers] essa manhã. Vem cá, Dave, vire-se um pouco. Dave, venha aqui, para que a câmera possa pegar você, por favor! Ele colocou uma camisa meio de lenhador esta manhã…ou uma veste de caçador… !  Quero dizer, pouco menos que três anos atrás, Dave e eu não iríamos a lugar algum sem estar usando o terno de 3 peças, e todos os apetrechos, e salto alto, e aí eu chego em casa e choro, porque os meus pés doem tanto…

Dave me perguntou essa manhã: “você acha que essa roupa está boa, acha que eu fui um pouco longe demais?” E eu respondi: “está bem”  (com sarcasmo)…

Não acho que tenha a ver com o tecido que colocamos. Tem a ver com estar limpo, bem apresentado, amando a Deus, sendo excelente. Bem, não tenho tempo para entrar nesse assunto. No início, eu não gostava quando ele usava essas coisas mas, agora…. Eu adoro!!!!  Sabe, acho que há algo em nós, que no início, nós meio que resistimos às mudanças, mas você tem que entender que você precisa de mudanças. Deus não te criou para ser sempre a mesma coisa.  Esse é um dos motivos pelos quais as pessoas não desfrutam de suas vidas, elas não são felizes, elas nunca fazem nada diferente.

E eu estou encorajando você a, propositalmente, para fazer algo meio diferente uma vez ou outra. Tente chocar a si mesmo. Você não precisa ter medo da mudança, se você tem confiança.

Uma pessoa confiante não fica refém dos seus sentimentos. Ela dá um passo ‘para fora do barco’ quando ela percebe que Deus está chamando.

Sabe, em Mateus 14:28, onde tem essa passagem sobre Pedro saindo do barco, há alguma coisa lá que eu acho que realmente preciso mencionar, antes de nosso encontro terminar. Pedro queria sair do barco. Ele queria sair e andar sobre as águas. Mas ele não simplesmente pulou. Ele disse: “Se és tu, Senhor, manda-me ir ter contigo, por sobre as águas”. Veja, isso é muito importante, porque quando eu começo a falar com as pessoas sobre serem corajosas e fazerem as coisas mesmo com medo, se você não entender que eu não estou falando sobre você fazer coisas que você quer fazer, mas que falo sobre fazer coisas que Deus te guia para fazer… Se você não entender isso, você vai se meter em problemas. Porque, invariavelmente, quando eu prego sobre isso, alguém vai vir, e dizer alguma coisa doida, como: “Bem, estou fazendo isso com medo. Eu preciso te dizer que no início eu não gostava de você nem um pouco, nos primeiros três anos que te conheci.” Isso não é o tipo de coisa sobre a qual eu estou falando! Estou falando sobre sair do barco e seguir a Deus! Não estou falando sobre fazer qualquer coisa maluca que te der na telha! “Oh, Joyce, eu fiz com medo, Joyce, e afundei, eu não entendo por quê!” Ora, será que Jesus pediu para você sair do barco, ou foi você mesmo que resolveu por si mesma sair do barco?

Então, você precisa, com a melhor de suas habilidades, tentar ouvir de Deus, e eu sei que passamos por essa coisa do tipo “Como é que eu vou saber, e se eu não ouvir de Deus, e se eu não ouvir de Deus?” e você vai longe demais com isso, também. Mais cedo ou mais tarde, você vai ter que dar o passo e descobrir. E você fez o que você deveria fazer para ouvir de Deus, e você percebe que precisa dar o passo e descobrir. E a boa notícia é, – preste atenção : uma pessoa confiante não tem medo de dar o passo fora do barco, porque ela não tem medo de cometer errosEla sabe que, se ela cometer um erro, ela pode ser recuperar dele.

Sabe, eu tenho tanta certeza que Deus me ama, e estou tão convencida que ele conhece o meu coração, e vou dizer mais uma coisa que você precisa saber se você quer se tornar confiante: acho que você precisa conhecer o seu próprio coração. Você precisa conhecer o seu coração. E quer saber mais? Eu conheço o meu coração! Eu sei que eu amo a Deus! Não sou perfeita! Cometo erros! Sei quais as minhas fraquezas são! Sou impaciente, minha boca me coloca em problemas, eu estou trabalhando com Deus nessas questões. E Deus sabe! Eu oro sobre isso todos os dias, eu conheço o meu coração. Eu sei que todos os dias, em minha vida, eu levanto da minha cama e faço o melhor que eu posso! Então, não tenho medo se eu errar. Por que eu sei que Deus sabe que eu estou fazendo tudo o que eu sei fazer.

Eu estou em uma jornada. Não estou ainda onde eu deveria estar, mas não estou mais onde eu costumava estar!

E eu decidi que está OK para Deus se eu estiver entusiasmada com o meu progresso, e não deprimida sobre o quão longe eu ainda tenho que ir. Eu acredito que Deus me aprova. Não acho que Deus sempre aprova tudo o que eu faço, mas me aprova. Porque eu O amo, porque eu tenho a minha fé n’Ele, e eu estou fazendo tudo o que posso para segui-lO. E você sabe: quando Jesus começou o Seu ministério público, em Seu batismo, uma voz veio do Céu dizendo, “Tu é o meu Filho amado, em Ti me comprazo”. E se Jesus tivesse dito: Oh, não, não, não é bem assim”…

A passagem acima é registrada três vezes no Novo Testamento. Acho que isso é interessante: nós precisamos ouvir isso com bastante frequência. Em Efésios 6 (v. 14), onde fala sobre guerra espiritual e manda colocar a “couraça da justiça”, uma das traduções (obs.: God’s Word Translation ©1995) que diz: coloque a armadura da “aprovação de Deus”. Alguns de vocês não têm nem ideia de o quanto seria bom se vocês fossem para casa, e olhassem no espelho, e dissessem: “O Senhor me aprova”.

Estou tão convencida disso. Isso é o que me permite pisar para fora, e tentar novas coisas, e fazer novas coisas, sabe por quê? Se eu cometer um erro, não será um problemaço! Simplesmente, não importa tanto assim. Sabe por quê? Porque Deus pode consertar! Ele pode consertar!

Deus é Deus. E Ele pode pegar alguma coisa mais tola que fizemos, e de um jeito ou de outro, Ele pode trabalhar a coisa, com o plano geral para a nossa vida, pegar essa coisa tola que nós fizemos reverter para o nosso bem. Deus pode fazer isso!

“Ah, Deus, e se eu te perder, e se eu te perder, e se eu não te encontrar.” Tem tanta gente paralisada no barco fazendo a mesma oração repetitiva. “Deus, eu acho que o Senhor quer que eu faça tal coisa, mas e seu estiver errado, e se eu não te ouvir?”

Sabe, creio que Deus quer dizer para você o mesmo que Ele disse para mim há cerca de 25 anos atrás: “Joyce, se você me perder, Eu vou te encontrar”.

Sabe, se você perder Deus, Ele sabe onde você está. Não viva em medo. Não seja vacilante. Uma pessoa confiante não fica vacilante. Tipo tomar uma decisão e mudar de ideia, tomar uma decisão e mudar de ideia. Ela é decidida. Você precisa saber em que você acredita, e ficar firme nisso.

Você precisa saber o que você quer fazer, e ficar firme nisso, e se recusar a deixar isso escapar. Você precisa saber em que você acredita, que Deus quer para você na vida, e você precisa perseguir isso com todo o seu coração.

Pare de ficar sentado no barco desejando. “Queria que eu tivesse, queria que eu fosse, queria ter feito, queria isso, queria aquilo”. Desejar é inútil. Não estamos brincando de “fazer o desejo para uma estrela”. Ou de esfregar a garrafa mágica e fazer três desejos. Nós somos pessoas de fé. E pessoas de fé conhecem a Palavra de Deus, e elas põem o pé para fora do barco, e elas permanecem na Palavra de Deus.

Fé tem a ver com o que você não pode ver, fé tem a ver com acreditar em algo que muitas vezes é o oposto do que você sente. Quantas vezes, nesses quartos de hotéis (das conferências), eu pensei: “não vou conseguir fazer isso por mais um ano”. Mas então eu digo para mim mesma o que estou dizendo para você: Posso fazer tudo. Não entretenho os meus sentimentos. Não convido os meus sentimentos para passar o dia comigo e deixá-los sentar ao meu lado e fazerem uma festa de autocomiseração.

Quando entramos aqui, outro dia, antes da conferência, eu quis descer e ver tudo, porque não costumo ver o local antes da conferência. E amigos nossos estavam conosco, e no caminho de volta, esse amigo perguntou: “Joyce, Dave, como vocês se sentem quando entram aqui, diante de milhares de pessoas, e veem tudo isso? Como é que vocês se sentem?” E você sabe, eu não quis parecer abobalhada, mas eu disse: “não sei, eu não me pergunto. Eu sei que é o que tenho que fazer, eu sei que é um trabalho para Deus, eu sei que não sou eu, eu tenho certeza que Deus se certificou disso antes de Ele me “promover”. Ele fez um bom trabalho em mim. E para ser honesta com você, quando eu for para casa hoje à noite, eu não vou ficar sentada em minha poltrona reclinável e ficar pensando no meu desempenho. Não, a Bíblia diz para que a sua mão direita não saiba o que a mão esquerda está fazendo, e você quer saber? Não posso me dar ao luxo de ter esses pensamentos. Amanhã de manhã, eu provavelmente vou estudar para a minha próxima apresentação, que acontecerá em duas semanas.

Se você não se deixar impressionar tanto consigo mesmo, então você provavelmente não se sentirá tão desencorajado consigo mesmo. O importante é: eu pertenço a Deus, levanto de manhã todos os dias, faço o melhor que eu posso. Se eu fizer algo bom, é “culpa” d’Ele, e se eu fizer algo ruim, é minha culpa. E é assim que funciona.

E eu sei que o meu nome está escrito no Livro da Vida do Cordeiro, e eu sei que o meu Redentor vive.

Permita-me perguntar algumas coisas sobre o que você sabe e, sabe, depois de ouvir isso, talvez você diga “não sei se sei muito”.  Não estou falando sobre conhecimento intelectual, estou falando sobre o que você sabe. Estou falando sobre o que formou raiz em você, o que está lá dentro de você, o que ficou sedimentado lá no seu íntimo, tomando conta do seu ser, bem enraizado, de um jeito que nenhum céu, nem inferno, nenhuma tentação ou tribulação, nem nenhuma devastação, nenhum desapontamento, podem tirar de você. Quero saber o que você sabe. Porque é isso que faz toda a diferença.

Quando informação se torna revelação. Só há um jeito de você saber o que precisa saber, e isso é se vocêestudar.  Estudar a Palavra de Deus. E eu acho especialmente que você precisa estudar em áreas em que você tem problemas.

Não estou falando só sobre ler a Bíblia, todo mundo fala sobre ler a Bíblia. Acho que você deve ler a sua Bíblia, mas acho que precisa ir muito além disso. Penso que você precisa estudar. Estudar a Palavra de Deus. E eu acho especialmente que você precisa estudar em áreas em que você tem problemas.

Você não tem que gastar a sua vida inteira (por exemplo) sem nenhum domínio próprio, porque a Bíblia diz que foi dado a você o fruto do domínio próprio. Então você entra aqui e você estuda isso até que as palavras fiquem quase gastas na página, de tanto serem lidas.  Não se sente no barco só desejando que tivesse uma revelação. “Eu queria ter revelação”. “Queria saber tudo que a Joyce sabe”. Bem, eu não consegui isso ‘desejando’.  “Queria ter um ministério como a Joyce”. Eu não consegui ‘desejando’.  Isso me custou tudo! Tudo! Começando com a minha reputação. Eu tive que perder uma, antes de conseguir uma boa (reputação).

Quero dizer uma coisa para vocês. Alguns de vocês têm tanto medo, que não querem investir o que têm, para descobrir o que poderiam ter. Você só fica preso nessa viagem de auto-piedade que você tem. Alguns de vocês até têm alguns amigos de quem não gostam. Então por que continua com eles? “Bem, não sei…”. “Não tenho mais ninguém”. “Não quero almoçar sozinho”. Aí eu pergunto: por que não? Aprenda a gostar de você! Aprenda a despender tempo consigo próprio. Largue o que tem, e veja o que Deus te dará! Fuja daquelas pessoas que estão envenenando a sua vida. E daí se você ficar solitário por alguns anos? Garanto que você vai conhecer a Deus muito bem.

Passei a conhecer Deus tão bem!  Louvado seja o Senhor! Tenho bons amigos agora, todo lugar que eu olho. Mas, mais importante do que isso, eu conheço a Deus. O apóstolo Paulo disse “para que eu possa conhecer a Deus, e o poder de Sua ressurreição.” (Filipenses 3:10-11), “que me levanta dos mortos mesmo enquanto estou neste corpo” (trecho da KJV amplificada, v. 11). Paulo disse “para que eu possa conhecer a Deus”.  Esse é o meu propósito determinado dele.  E eu me determinei: não vou ficar sentada no barco “desejando” que eu conhecesse Ele – eu estou determinada a conhecê-lo.

Sabe, se você quer conhecer a Deus, você precisa despender tempo com Ele. Leia Jó 19:25.

Nâo viva pelos seus sentimentos! Viva pelo que você sabe! E se você não sabe o que deveria saber, então comece a descobrir! Você pode sair daqui hoje e dizer: eu vou começar a conhecer Deus! Nessa época, no ano que vem, você dirá: estou tendo uma revelação sobre o amor de Deus. Não informação, mas revelação. Vou conhecer a Deus. E vou conhecer quem eu sou em Cristo.

Sabe, eu tinha tanta culpa e condenação em minha vida, por causa do abuso sexual que sofri, uma sensação tão grande de vergonha, e eu tinha estudado sobre retidão e justiça na Bíblia, tinha estudado tudo o que podia sobre o assunto, tinha consultado definições, eu podia citar várias passagens da Bíblia, sobre justiça e retidão. Então, toda vez que o inimigo tenta me condenar, o verso “eu sou a Justiça de Deus em Cristo” vem automaticamente. Deus me ama, eu visto Cristo, eu sou a justiça de Deus em Cristo, cale a boca inimigo, não vou te ouvir mais, eu sei quem eu sou. Eu sei, eu sei, eu sei. Eu simplesmente sei. Eu não acho, eu não sinto, eu sei.

Em Lucas capítulo 5, os discípulos haviam pescado durante a noite inteira e não haviam pegado nada. Eles lavaram as redes e as guardaram. Eles estavam cansados, esgotados, desapontados, porque não tinham pescado absolutamente nada, e… Jesus apareceu. E Ele não disse: “ah, pessoal, eu sei como vocês se sentem, é uma pena que não pegaram nada, eu me sinto tão triste por vocês…”.

Você sabe o que Ele disse? “Voltem para os seus barcos e vão para águas mais profundas”. Pedro disse: “Senhor, estamos exaustos” (ele disse como se sentia). Mas então ele (Pedro) disse: Entretanto, sobre a Tua Palavra, nós iremos”.Entretanto, com base na Sua Palavra, nós iremos baixar as redes novamente”. E a Bíblia diz: naquela vez, quando eles jogaram as redes, eles pegaram tantos peixes, que eles nem podiam fazê-los caber no barco, e tiveram que chamar todas as pessoas que conheciam, para virem compartilhar o que pescaram.

Algumas vezes, quando você acha que Deus te esqueceu, você está a apenas um passo de seu momento de vitória, de sua virada na vida. Algumas vezes, a maior pressão vem logo antes da maior vitória.

Quero dizer, aqueles homens estavam cansados, exaustos, tinham tido somente fracassos e Jesus disse: “aqui está o que eu quero que façam: entrem no barco de novo” – e como se eles estivesse dizendo: “não importa o que você pensa, não importa o que acha, não importa como você se sente” – “entre no barco, mas só que, desta vez, vá mais profundo”. “Vá mais profundo”.

“Ah, Senhor, não achamos que é uma boa ideia, não estamos com vontade, mas com base na Tua Palavra, nós iremos lançar as redes de novo”.  Você precisa aprender a viver com base na Palavra de Deus. Se você quer ter o bastante em sua vida, para você e várias outras pessoas ao seu lado, você precisa aprender a lançar as redes e ir mais profundo. Para além do que você sente ou o que você acha.

Depois de levar uma surra em Jó, você precisa de alguns Salmos. Sabe, só Deus sabe pelo que aquele homem passou. O quão duro deve ter sido. A família dele toda veio criticar ele, os amigos fazendo acusação, e o que ele (Jó) diz? “Porque eu sei que o meu Redentor (e meu defensor) vive, e que por fim se levantará sobre a terra.” (obs.: na tradução KJV amplificada, redendor, defensor, vingador).  Adoro essa parte, na Bíblia: meu redentor e defensor, advogado, vingador. Deus é um Deus de justiça e, sabe, para ser honesta com você, eu nem me preocupo demais quando alguém age errado comigo, porque eu não tenho que me defender. Eu sei o meu coração, eu sei quem eu sou. Sei o que estou fazendo, sei os motivos pelos quais estou fazendo o que estou fazendo, sei que tudo o que eu tenho foi fruto de um trabalho duro, portanto não me importo com o que as pessoas acham. Sei que Deus é o meu defensor. E não tenho que ficar tentando me defender, porque se for necessário que alguma coisa seja feita (justiça, reparação para mim ou lição para a parte ofensora), Deus vai cuidar isso. Pode demorar um ano, ou dois, ou três, ou quatro, ou cinco ou até dez, mas mais cedo ou mais tarde, Deus vai chegar e fazer justiça por você. Desde que você não tente fazer isso você mesmo.

Dois ou três anos atrás, nós (o Ministério Joyce Meyers) tivemos uma enorme exposição na mídia, aqui em nossa cidade, com toda sorte de coisas negativas ditas sobre nós. Fiquei tão constrangida quando fui tomar café em um lugar e vi o meu rosto na capa dos jornais, empilhados no local que eu vou tomar o meu café, e com as piores fotos que eles poderiam encontrar. Sabe de que eles tinham fotos? De auxiliares carregando vários recipientes de ofertas. Então qual era a mensagem? Acho que “pregadora mal intencionada quer o seu dinheiro”, não sei. Ah, aquilo me machucou tanto. Essa foi uma ocasião que eu tive que orar por entre os dentes rangendo (com raiva): “Pai eu os perdoo”.  Mas quer saber algo curioso, e estou dizendo a pura verdade: nosso ministério não fez nada além de crescer, desde então. Tudo o que aconteceu, foi que aumentou o interesse das pessoas, e elas foram assistir os programas. “Ah, aquela é aquela mulher que saiu nos jornais! Ah, ela não parece tão ruim assim para mim”. Nossa renda aumentou, o número de pessoas participantes aumentou, conseguimos mais apoiadores e patrocinadores, novas portas foram abertas para novas oportunidades, mas além disso, também tive várias novas oportunidades de ser entrevistada em programas de alta audiência, como Larry King Live, Good Morning America duas vezes.

Quero dizer, o inimigo pode lançar o melhor tiro que ele tem contra você, e ainda sair como um derrotado, se você deixar Deus ser o seu defensor.  Mas se você não souber que Deus é o seu defensor, então você vai querer  entrar lá e se defender por conta própria. Ah, se você tirasse as suas mãos da coisa um pouco. Ah, irmão, eu te amo, oro para que Deus o abençoe. O que Jesus fez, Ele orou “perdoe-os, eles não sabem o que fazem”.

E para ser muito honesta com você, se você é realmente um servo de Deus de todo o coração, você precisa orar por pessoas que te tratam mal e que agem errado com você, porque Deus não faz pouco dessa situação. Vou te dizer uma coisa: não gosto quando alguém se mete com os meus filhos, e se eu sei que se eu me sinto assim, não posso nem imaginar como Deus se sente. Eu sei que o meu Redentor e protetor vive.

E se você me permitir mais uma passagem das escrituras, vá até Mateus 16. Ah, estou gostando tanto de estar aqui. Bem, caso você queira saber, hoje, eu me sinto abençoada, ungida. E é muito melhor quando você sente, mas eu vou fazer, queira eu sinta ou não. E isso é a coisa que derrota o inimigo. Você tem que se decidir pelo seguinte: mesmo que não tenha nenhum sentimento a seu favor, você vai fazer, do mesmo jeito.

Você está pronto? Mateus 16, verso 13. “Indo Jesus para os lados de Cesaréia de Filipe, perguntou a seus discípulos: Quem diz o povo ser o Filho do Homem? E eles responderam: Uns dizem: João Batista; outros: Elias; e outros: Jeremias ou algum dos profetas. Mas vós, continuou ele, quem dizeis que eu sou?”

Não importa o que os outros dizem sobre Deus. O que você pensa? “Respondendo Simão Pedro, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.”

Agora, me deixe dizer algo: Pedro fez tantas coisas tolas, erradas. Gente, eu olho para Pedro e penso: se Deus pôde usar Pedro, há esperança para qualquer um. Quero dizer, você tem que ser especialmente tolo para repreender Jesus. E Pedro repreendeu Jesus. Ele disse: “oh, não, você não deve ir a Jerusalém”. “Vamos parar todo plano de Salvação, porque ele não me faz sentir bem” (paráfrase).  Jesus disse na mesma hora: “Para trás de mim Satanás, que me serves de escândalo”.

Mas você saber por que eu acho que Deus usou Pedro? Mesmo tendo feito tantas coisas tolas, houve coisas que ele fez, que realmente fizeram Deus se inclinar e prestar atenção. Um, foi que ele foi o único discípulo que saiu do barco. Deus gosta desse estilo corajoso, agressivo, no estilo “vou tentar”, inspirado em Jesus.  Os outros 11 ficaram sentados lá tremendo, mas Pedro saiu do barco.

Você sabe o que eu gosto sobre o apóstolo Paulo? Paulo superou o seu passado. E você ouve mais na Bíblia sobre Pedro e Paulo do que sobre qualquer um. Pedro saiu do barco. Ele sabia quem Deus era. “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”.

Paulo superou o seu passado. Ele tinha um passado tão deplorável, miserável. Tratando mal os cristãos. Ajudando a prendê-los, torturá-los e até a condená-los à morte. Entretanto ele recebeu o perdão de Deus. E ele disse: “esquecendo o que fica para trás e avançando para as que diante de mim estão” (Filipenses 3:13).

Tem alguém aqui hoje que vai parar de viver na sombra do seu passado? O que você fez, o que você não fez, o que alguém fez a você, o que alguém não fez a você, tem alguém aqui hoje que dirá, “eu vou ser um Paulo, vou ser um Pedro, vou sair do barco”.

Agora ouça isso: “Quem você diz que eu sou”? Ele disse: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo”. E Jesus disse: “Bem-aventurado és, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue que to revelaram, mas meu Pai, que está nos céus.”

Se você começar a despender tempo com Deus, Ele começará a revelar coisas a você. Você não terá informação. Você terá revelação.

Mas Jesus continuou, dizendo: “Também eu te digo que tu és Pedro (uma pedrinha), e sobre esta pedra (uma rocha grande) edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela”.

Sabemos que essa rocha que Jesus está falando é a fé, mas fé em quê? “Eu sei que o meu Redentor vive”. Eu sei que não tenho que viver no meu passado. Eu sei que Ele é o meu redentor/ defensor, eu sei que Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.

Não me importo tanto com o que sinto, não me importo tanto com o que acho, não me importo com o que todo mundo diz. O que importa é o que eu sei, e é sobre essa certeza que eu vou viver a minha vida.
—————

De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei.” [Hebreus 13:5]

 “Como fui com Moisés, assim serei contigo; não te deixarei, nem te desampararei. Sê forte e corajoso” [Josué 1:5]

Anúncios

3 comentários sobre “Você não precisa se sentir confiante para ser confiante

Deixe o seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s